É hora de dar tchau... pra 2019.

Alguém já estava aqui quando 2019 começou e eu disse que precisaria muito do meu preceito (sê valente) para viver esse ano? Então, esse palpite foi certeiro.

Que ano louco foi esse? Parece que a vida adulta faz com que cada ano seja mais estranho. Mas pelo menos seguimos lutando, seguimos nadando. Esse ano começou com emoções misturadas, ao mesmo tempo que ele chegou carregado de uma energia pesada para muita gente (inclusive pra mim), ele tinha muitas promessas...



Eu comecei o ano achando que ia conseguir escrever mais e no começo do ano isso aconteceu tranquilamente. Depois foi que coisa desandou um pouco, ainda assim eu acredito que escrevi um pouco mais esse ano do que no ano passado, então vou considerar uma vitória! Só deixei de postar pelo menos uma publicação em 2 meses esse ano e nem foram meses seguidos. Continuo devendo alguns conteúdos e vou tentar aproveitar esse restinho de ano pra adiantar alguma coisa e poder postar o final dos diários de reforma, postar mais um 5 Dicas que eu adorei escrever e tentar criar uma rotina com essa coluna.

No começo do ano eu estava escrevendo resumos mensais e eu gostei bastante então vou tentar fazer isso direito no próximo ano. Enfim. Esse post está parecendo mais um grande pedido de desculpas pelas coisas que comecei e não terminei, portanto vou parar por aqui e falar do que aconteceu por aqui nesses últimos 12 meses.

2019 foi um ano de mudanças. Mudanças literais, mudanças de postura, de percepção... Foi um ano pra ter crise de ansiedade, pra passar mal, foi um ano em que eu fui para no hospital algumas vezes, o que é raro, já que eu não sou de ficar doente, porém a imunidade foi lá pra sola do pé... Foi um ano pra chorar por não saber resolver as coisas e no final conseguir resolver. Foi um ano de lidar com uma reforma, de planejar uma viagem pra Orlando com o dólar subindo loucamente, foi o ano de sair da casa dos meus pais e ter que aprender a morar sozinha (ainda estou tentando, aliás).

Mas foi o ano em que eu descobri mais coisas sobre mim, principalmente uma força gigante que eu não imaginava ter. Foi o ano em que precisei enfrentar algumas pessoas e me posicionar, em que tive que encerrar alguns ciclos importantes, foi ano de começar novos ciclos também. Fazer amizades, me afastar de uma galera e entender a dinâmica de alguns grupos dos quais eu faço parte.

Este ano fiz uma viagem incrível que me deixou muito sem grana, porém que me recarregou emocionalmente, no momento em que eu precisava muito. O final do ano foi pesado, mas "tá" acabando, então tudo bem.



Antes de ir embora, queria falar um pouco daquelas metas que eu estabeleci no começo do ano, porque eu queria ter voltado nessas metas no meio do ano, porém... não fiz. Então vamos fazer isso agora de forma resumida pra isso aqui não virar um post enorme e massante, okay?

  • ESTAR PRESENTE onde e com quem eu estiver... Eu consegui. Não vou dizer que 100% das vezes, mas eu consegui fazer isso sim. Tanto que quase não tenho fotos com meus amigos esse ano e os vi muito. Consegui ler mais do que ano passado, mesmo com o mundo de distrações que existe aqui em volta e também entendi as coisas que eu estava fazendo na maior parte do tempo, ao invés de estar só de corpo presente! Então, ponto pra mim!
  • AGRADECER MAIS e reclamar menos eu acredito que essa meta sempre vai estar presente porque é a mais difícil. To tentando, mas não dá pra dizer que consegui fazer isso o bastante para considerar essa meta concluída não. Então, fica pra próxima.
  • FAZER AS COISAS QUE EU GOSTO E TER RITUAIS DE AUTOCUIDADO. Aqui eu considero que consegui sim. Li mais, escrevi mais, fiz meus artesanatos, tirei uns dias para passar uns produtos na cara, entre outras coisas... Dá pra considerar concluído então.
  • SER UMA PESSOA MAIS ORGANIZADA. Então! Falhamos miseravelmente. Eu fiz muita coisa sim, mas fisicamente eu não consigo me organizar, tanto que minha casa está limpinha, porem tem coisa espalhada pela casa toda, sem contar a procrastinação, meus planos pro blog que não consegui colocar em prática porque não me organizei, enfim! Fica pra 2020, né?
  • E por último, porém não menos importante, CUIDAR DA MINHA SAÚDE MENTAL.Posso dizer que tenho evoluído cada vez mais nesse sentido, porém é mais uma meta que vou sempre colocar porque é um processo e ele não é linear. Então eu tive muitos momentos em que achei que as coisas iam desmoronar, mas eu sobrevivi, então sim, eu consegui!
E agora breves comentários sobre as pequenas coisas que me ajudariam a chegar nos meus objetivos:

  • Passar menos tempo online: falhei miseravelmente, tanto que em um determinado momento do ano eu precisei excluir os aplicativos das redes sociais do celular porque tive uma crise de ansiedade que foi agravada por conta deles. Então mesmo tendo conseguido estar presente, eu ainda fiquei muito tempo conectada. Uma pena.
  • Passar mais tempo com pessoas que eu gosto e que me fazem bem: Considerando as limitações da vida adulta, ainda assim eu consegui e isso foi ótimo!
  • Ler mais: Como infelizmente eu não registrei TODAS minhas leituras esse ano, eu não vou lembrar exatamente o quanto eu li, porém eu sei que li mais que o ano passado. Lembro de 10 livros que li esse ano, o que é praticamente o dobro do que eu li no ano passado. Então foi bem legal.
  • Entender meu ritmo: essa era uma meta bem genérica e que dizia respeito a muitas coisas, mas eu sei o que ela significava e eu consegui na maioria das vezes parar e respeitar o meu ritmo nas diversas situações em que precisei fazer isso!
  • DORMIR direito: É, não deu. Netflix, redes sociais e emocional cagado não deixaram, mas seguimos tentando.
  • Ter uma agenda / planner / bullet journal ou até mesmo um papel colado na parede: Isso até funcionou durante um tempo, porém eu não tenho disciplina e como eu sofro por isso. Mas vamos tentar ano que vem, de novo!

No mais, 2019 foi um ano complicado para muita gente, trouxe muitas coisas boas e eu tenho que agradecer porque fui feliz também nesse ano... Mas ele não foi um ano fácil, não... O que me faz ser ainda mais grata por ter vencido esse ano. Ter passado por ele sem perder meu caminho, sem desmoronar. Então só espero que esse restinho de ano passe tranquilamente, e que a gente se encontre no próximo ano cheios de sonhos e esperança.

Vocês conseguiram realizar as metas de vocês? Como foi o balanço de 2019?

Feliz ano novo, gente!



Comentários

  1. Nossa, realmente esse ano foi bem difícil e bem louco!

    Eu acho super legal esses resumos mensais, eu escrevia antes no blog (uns anos atrás) e parei. =( fico no aguardo dos resumos de 2020.

    E que incrível o teu ano foi né: aprendizados, descobertas, superação de dificuldades e desafios. A gente sempre lembra das coisas bem difíceis do ano, mas é importante a gente lembrar das coisas legais e o quanto a gente conseguiu vencer mais uma no de vida.

    "estar presente" é um ótimo exercício e acho que todo mundo deve fazer! Eu não sou muito acostumada de estar em rede social quando tenho alguma companhia, então sempre esqueço de tirar fotos ou algo do tipo. É uma sensação boa sair e apenas... se divertir!

    Ser mais organizada entra na minha lista todos os anos haha e eu sempre falho! Estou tentando agora, novamente, espero que eu consiga.

    Eu não consegui realizar todas as metas do ano, mas já estão bem adiantadas para eu cumprir ao longo dos meses seguintes. Mas falando de acontecimentos, acho que foi um ano cheio de altos e baixos. Apesar das crises de ansiedade também por conta de muitos estresse da faculdade e tudo mais, consegui concluir a monografia com uma ótima nota (que não sabia nem que ia conseguir), consegui um estágio e finalizei o ano já cuidando da saúde e do psicológico.

    Eu geralmente não fazia muito essas retrospectiva, mas acabei sentindo falta dos anos anteriores e estou concluindo a minha retrospectiva. Acho importante deixar registrado para futuras lembranças.

    Agora vamos aguardar 2020 e sempre desejando que ele seja melhor que o ano que passou! =)
    Como já estamos pertinho do fim do ano:
    > Feliz Ano Novo! <

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Você pode comentar mesmo sem possuir conta no Google, alterando para a melhor opção no menu "Comentar como:". Caso não possua uma conta à qual vincular, selecione a opção Nome/URL e deixe a URL em branco, comentando apenas com seu nome.

Use o bom senso para comentar, pois não serão aprovados comentários contendo mensagens agressivas, de baixo calão ou preconceituosas. Vamos manter uma blogosfera agradável.

Deixe o endereço do seu blog para que eu possa conhecer também!