terça-feira, 26 de dezembro de 2017

E para fechar 2017...

Quando eu me despedi de 2016 eu jurava que aquele tinha sido um ano complicadíssimo e que 2017 seria o meu ano da virada hahaha. Não posso dizer que não foi um ano bom, porque foi, mas pra ser o ano da virada ele ainda precisaria comer muito arroz com feijão.

A idéia hoje é dividir com vocês um "resumão" do que foi dois mil e dezessete com os altos e baixos.



Em 2017 a maioria dos aprendizados veio na base da dor mesmo, mas eu aprendi e cresci. Eu comecei o ano determinando metas voltadas principalmente para a minha saúde mental e isso foi uma decisão bem acertada, outra mudança de postura foi revisitar essas metas em algum momento (agosto, no caso) e verificar o que ainda precisava ser feito para alcança-las e é a partir deste ponto que eu vou fechar o balanço do ano.

  • Cuidar da minha saúde mental


Em agosto eu comentei sobre minha melhora com relação à ansiedade, o que é um fato e hoje eu me sinto bem melhor, embora não esteja livre dela, de vez em quando ela aparece e me joga no chão, porém hoje eu consigo entender melhor os ciclos e como ela se manifesta. Outras questões apareceram, mas eu tenho seriedade e condições de trabalhar com elas. Continuo evitando alguns assuntos na terapia? SIM, mas já levei alguns deles para lá. Tudo isso é bem difícil e eu tento não me cobrar mais do que o necessário. Inclusive na última sessão do ano me comprometi a levar um assunto em especial. Também estou aprendendo a apertar aquele botãozinho mágico que faz a gente não se importar demais com aquilo que não precisa de tanta energia e a reconhecer quando minha reação a alguma situação é além do necessário. São avanços, eu sei que são.


  • Agradecer mais, reclamar menos.


Acredito que esse seja o desafio da minha vida. Porque eu sou uma pessoa que reclama! Eu até criei uma conta nova no instagram, um mural de gratidão acreditando que teria disciplina para lembrar de agradecer. Essas coisas são questão de hábito e a gente só cria um hábito com disciplina que é algo que eu preciso melhorar e MUITO. Mas as vezes eu esqueço de agradecer, não por não ser grata, mas por estar ocupada reclamando de alguma coisa.


  • Sentir o amor e amar a minha vida e tudo o que faz parte dela.


Aceitar elogios, reconhecer o meu valor e me amar. Estamos progredindo!

  • Continuar trabalhando neste projeto de ser uma pessoa melhor

Tenho percebido uma evolução nesse aspecto. Acredito que isso sempre vai ser uma meta porque como eu disse em Agosto, viver é um processo de melhoria contínua (Alô Gestão de Qualidade!). Eu tenho trabalhado em como ser uma pessoa melhor porque eu quero deitar a cabecinha no travesseiro no fim do dia e saber que dei o meu melhor.


Me sentindo plena no Píer de Santa Monica

  • Continuar optando por SER ao invés de TER.

Comprar... Eu já fui bem compulsiva, principalmente quando estava triste, ou quando fui efetivada e passei a ter um salário melhor. Nunca fiquei no vermelho por comprar demais, mas estava comprando coisas que eu não precisava e muitas vezes nem tinha onde guardar. Hoje eu penso sempre antes de comprar algo, qual a real necessidade da compra e principalmente se tenho onde guardar aquilo, na última viagem essa última pergunta me ajudou a evitar várias compras desnecessárias. Sem contar que quando a gente compra de forma consciente aproveita melhor o dinheiro com experiências e também consegue economizar para realizar sonhos! Embora eu comprasse muitas coisas eu me sentia mal depois por ter gasto o dinheiro ou algumas vezes ficava enrolando para comprar algo que queria, hoje eu sei das minhas vontades, necessidades e consigo filtrar, além de ter entendido que algumas coisas eu posso e devo comprar para me presentear e me mimar um pouco, mas sem exageros.

  • Continuar fazendo o meu melhor, mesmo quando parecer em vão.


Preciso dizer nada aqui. Aprendi a reconhecer meus pontos fortes e trabalhar com eles para o meu bem estar e das pessoas ao meu redor, além é claro para o bom andamento das minhas tarefas. Isso tem sido bem divertido.

Junto com tudo isso eu estabeleci os micro objetivos e acho interessante falar sobre eles aqui também:

Me propor a fazer algo novo sempre que possível (o que já comecei quando me matriculei na academia e estou frequentando com disciplina durante esse último mês yupiie);
A academia foi um presente meu pra mim. O propósito inicial era começar a fazer aulas de dança do ventre e ir descobrindo com o que eu tinha afinidade, tudo isso para não ficar mais parada em casa sem nada pra fazer e poder controlar minha ansiedade o que funcionou muito bem mesmo. Já até renovei a matrícula por mais um ano. Tenho amado as aulas de dança do ventre, inclusive participei de uma apresentação após 4 meses de aulas e se quiserem eu falo mais sobre isso depois.



Desenvolver minha disciplina começando com pequenas tarefas;
Infelizmente eu não vi melhoras nisso. Mas vou colocar como meta a partir de agora porque é algo que me prejudica muito. Não é como se eu deixasse de cumprir com obrigações, mas falta disciplina para coisas simples como meu sono, minha organização, etc.

Ler mais, porque a leitura me faz bem e eu percebi que andei deixando esse hábito de lado;
Durante esse ano eu li 9 livros, o que é pouco considerando como eu lia antes, porém no final do ano consegui ler mais. Também criei coragem e comprei meu Kindle Paperwhite sobre o qual eu pretendo falar em breve e já li um livro nele, espero conseguir ler mais agora.

Escolher algumas das metas do 101 em 1001 para realizar;
Eu não fiz isso e na verdade tive dificuldade para atualizar a lista, infelizmente. Mas vou tentar realizar algumas coisas agora, já que em 2018 o desafio termina.

Em Curitiba com essas lindas ♥

Passar menos tempo conectada.
Essa semana eu tentei excluir o aplicativo do facebook do celular porque passo muito tempo apenas rolando o feed acreditando que não tenho nada para fazer, o que não é verdade, como o aplicativo veio nativo eu apenas desconectei da conta. Já faz muito tempo que desativei as notificações dele, devo fazer o mesmo com o Instagram em breve. A idéia é virar o ano sem o facebook no celular, já que tenho postado bem pouco e como eu tenho preguiça de ligar o notebook para isso, vou acessar bem menos. Outra coisa é o Whats App que toma meu tempo de forma absurda. Preciso ter disciplina e também firmeza para aguentar a curiosidade e também aprender a dar tchau para os amiguinhos e ir dormir ou realizar qualquer atividade que eu precise realizar.
Melhorar meus hábitos de sono!
Tenho dormido bem pouco e sei por que. Além dos meus problemas de ansiedade e o fato de minha mente resolver virar um universo expandido na hora que eu deito eu fico enrolando no celular. Bem, vamos ter que adotar práticas mais pesadas para resolver esse problema. Essa semana experimentei deixar o celular longe da cama na hora que eu decido dormir e também deixa-lo no modo Não Perturbe pra que ele não fique vibrando quando chegam mensagens, afinal eu estou indo dormir. Já é bem difícil manter o sono em dia trabalhando em turnos de revezamento, se eu não tiver disciplina não vou conseguir nunca. BORA MUDAR!

Além de tudo isso ai...
Eu viajei para Curitiba com amigas em Maio e me diverti muito, fui para a Califórnia em Outubro com outra amiga, abracei o Mickey lá na Disneyland pra matar a saudade, além de ter finalmente encontrado com a Rainha Má! Ah, lá também perdi praticamente todo meu medo de montanha-russa haha. Troquei os móveis do meu quarto (finalmente), comprei meu notebook, meu Kindle, um celular novo, assisti vários filmes legais, fiz outra tatuagem, dirigi MUITO, fui na exposição do Castelo Rá-Tim-Bum. Presenciei a felicidade de pessoas amadas ♥...



Infelizmente eu perdi meu amiguinho Nick no final de março, o que partiu meu coração durante muito tempo e ainda me faz chorar de saudade as vezes...

Em Setembro adotamos uma vira-latas a qual demos o nome de Bibi. Ela me enlouquece, mas é meu bebê.

Também abandonei o blog várias vezes durante o ano. Percebi a quantidade de rascunhos que tenho salvos aqui e que não viraram postagens, além da diferença de publicações entre 2016 e 2017, mas não há porque me lamentar sobre isso. Vamos torcer pra que eu receba ai a luz necessária para mudar essa realidade, não é?

Desejo um restinho de ano maravilhoso para todos nós. E a gente se vê logo, espero!

Siga também por aqui: Facebook / Bloglovin / Pinterest / Instagram / We ♥ it

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...