quinta-feira, 16 de junho de 2016

Me perdi.

Algumas vezes a gente se sente perdido! Como se não houvesse nenhum caminho a ser seguido ou se todos os que existem não levassem a lugar algum. As vezes, olhamos para uma bifurcação e não sabemos para onde ir, então, por qualquer que seja o motivo, simplesmente paramos, sentamos de frente ao ponto onde o caminho se divide e ali ficamos. Podemos até ficar bem com a nossa não escolha, mas na maioria das vezes não saber pra onde ir pesa e dói.

As vezes a gente precisa de um tempo para nós, sem nos preocupar... Mas e quando não conseguimos voltar ao ponto em que tínhamos controle sobre nosso tempo? Porque é só uma questão de se organizar. E as vezes isso parece tão difícil...

E este não vai ser um daqueles textos com liçoes que aprendi, ou dicas. É só um amontoado de coisas que eu não consegui falar e acabaram saindo em forma de letrinhas, ainda assim é tão verdadeiro e meu quanto todas as outras coisas. Eu precisava falar e esse é meu espaço, talvez possamos conversar sobre isso depois.

Imagem: We ♥ It


Eu não sei quando foi que eu me perdi. Porque neste momento eu me sinto assim, perdida. Minhas tarefas se acumulando enquanto eu procuro em todo o canto alguma motivação para realizá-las, negligenciando uma coisa para conseguir fazer outra. E mesmo em alguns momentos sendo lembrada de que sou capaz de fazer tudo, há dias em que não dou conta! Todo o barulho aqui dentro não me deixa pensar, fica tudo confuso e cheio de desvios.

Eu quero o mundo, mas não consigo enxergar nada que esteja muito além. Me sinto sem óculos, mesmo quando eles estão bem em cima do meu nariz, porque não enxergo, não consigo ver o quanto sou capaz porque tudo o que sinto é medo de falhar. Os dias têm passado como um borrão. E eu não consigo sair desse ciclo onde acordo, me assusto com a quantidade de coisas a fazer, entro em crise e não consigo fazer nada, de repente, me pego chorando, o nível de ansiedade lá em cima e sem conseguir cumprir com nada do que planejei. Já pensei em não planejar, tentar deixar as coisas acontecerem naturalmente, porém parece que fica pior, porque perco o norte, não sei pra onde olhar...

É estranho porque eu não quero abandonar as coisas, não quero fazer nada sem me dedicar, mas eu estou perdendo o jeito para ser a pessoa que sempre fui. Não tenho paciência, não tenho vontade. E quando percebo, ligo o reclamador e não paro o dia todo sem fazer o que deveria, que é tomar alguma atitude para sair da situação que incomoda.

Eu não sei que nome isso tem, deve ser uma fase ruim. Mas ela está acabando comigo, sem dúvidas. Não quero me sentir assim, estou tentando me cobrar menos, mas vez ou outra cá estou me sentindo mal novamente. Isso significa que provavelmente minha frequência por aqui diminua por algum tempo, mas eu não vou abandonar esse projeto porque ele me faz bem. Tudo o que dividi aqui é verdade e faz parte de mim, desde o início foi assim, portanto nada mais justo do que vir aqui e dizer que não estou bem, sem drama, sem mentiras. 

Estou cansada e perdida, porém estou procurando meu caminho de volta. Eu só preciso encontrar uma forma de tirar a pilha de tarefas, pensamentos, medos e reclamações que coloquei no caminho. Mas eu volto. Não me abandona, não.

Siga também por aqui: Facebook / Bloglovin / Pinterest / Instagram / We ♥ it

domingo, 5 de junho de 2016

Vamos comprar passagens aéreas?

Esse post faz parte do meu planejamento de viagem. Chegou agora? Pois é, vou pra Orlando e estou contando aqui o planejamento. No último post eu falei sobre o processo para solicitação de Visto Americano. De lá você consegue ir para outros posts ou então clica na categoria Viagem, está tudo lá!

Imagem: We ♥ It
Após providenciar a documentação necessária para pisar em solo americano, comecei de fato a pesquisar pacotes, passagem, hospedagem, etc. Eu já tinha uma noção do que estava procurando quanto a hospedagem, porém o vôo estava em aberto. A primeira coisa que fiz foi definir quais meus limites entre partida e chegada. Não queria sair daqui no primeiro dia de férias, muito menos retornar no último. Então eu tinha uma data máxima para voltar e sabia qual a data mínima para ir também. Além disso, defini quanto queria gastar no máximo com as passagens para poder saber qual a hora de comprar. Vou indicar os sites e aplicativos que usei, não é publipost, não recebi nada para isso, estou apenas dividindo minha experiência e dando minha opinião, ok?

Primeiro a gente sempre vai para os sites das companhias. Eu peguei preferência para utilizar sites e aplicativos que buscam em todas para economizar tempo! Caso você queira ir apenas com uma companhia por causa de milhas ou qualquer outra razão particular, pode pesquisar somente com ela. Eu não entendo de milhas, não posso nem opinar nesse assunto, então pesquisei onde podia ver tudo.

Melhores Destinos / Submarino Viagens
Eu tinha o Aplicativo do site Melhores Destinos que avisa quando há promoções. É bem interessante porque ele avisa qualquer promoção para qualquer destino e até mesmo promoções envolvendo transferência de milhas, mas naquele momento eu precisava de algo em que eu pudesse ter acesso às promoções para Orlando apenas para não sair do foco. Além disso, quando você recebe o alerta, normalmente não estão inclusas as taxas de embarque, então é bom atentar para isso. O site é uma ótima ferramenta para pesquisa de passagens (ele busca no Submarino Viagens) e informações sobre viagens, vale muito a pena acessar. Quer baixar o Aplicativo? Aqui você encontra os links para Android e iOS.


Quando você faz uma busca no site Melhores Destinos ele te encaminha para o Submarino Viagens. Mas atenção: A esse valor apresentado ainda serão acrescentadas as taxas de embarque e a taxa de serviço do Submarino. Ainda com a taxa, o site apresenta promoções regularmente.

Decolar

O Decolar é um site de compra de viagens, onde você consegue comprar pacotes, passagens, ingressos, aluguel de carro, etc. Ele não é minha primeira opção para compra de passagens porque ele inclui uma taxa de serviço além das taxas de embarque (como no Submarino Viagens), mas ele é uma ótima ferramenta de pesquisa por justamente apresentar todas as companhias em uma única tela. Vez ou outra eles também têm promoções, então gosto muito de pesquisar por ele. Eu disse que não era minha primeira opção, mas já comprei passagens com eles ano passado para Florianópolis porque não conseguia acessar o site da companhia aérea e minhas passagens esse ano acabaram sendo compradas com eles de novo, e depois eu explico o motivo. No final da página inicial aparecem os links para download do aplicativo. A tela de busca é bem parecida com a do Submarino, então não há muito o que comentar.

Google Flights

O Google Flights foi um achado. Quando você faz a pesquisa ele te dá opções de montar os vôos e você pode escolher os trechos e salvar (conta Google) e ai acompanha aqueles trechos e suas variações de valor. Além do fato de caso você tenha flexibilidade na data, pode usar esse recurso para encontrar a data com o melhor valor. Um ponto para o Google Flights é que ele apresenta os valores já com a estimativa das taxas! 


Esse é o gráfico que ele apresenta com as várias combinações de datas e companhias. Não encontrei aplicativo dele, mas acessava pelo navegador do celular sem problemas. Ele direciona você para o site onde ele encontrou esse valor, por isso é importante ter certeza se caso não seja o site da companhia, o mesmo é confiável antes de comprar.

Skyscanner

Deixei o Skyscanner por último para contar que ele foi o meu preferido. Mesmo o Flights tendo aquele recurso super legal do gráfico, eu tive mais afinidade com o Skyscanner. De cara ele te dá uma opção "mês mais barato" para a busca quando você vai escolher as datas, então caso você ainda não saiba nem o mês, já pode usar esse recurso para decidir. Mas se você já sabe o mês. Consegue, assim como no Flights, escolher as datas com base nos menores valores.


Conforme você clica nas datas ele aparece os valores nessas datas em que aparece a lupa. Você consegue colocar vários filtros, desde número de conexões até duração máxima da viagem. Depois é possível criar alertas para o trecho nas datas selecionadas, onde você recebe notificação sempre que alguma passagem do seu alerta reduz o valor. Ele possui um aplicativo também, que é disponível para Android, iOS e Windows Phone e aqui você encontra todos os links.

Encontrei minha passagem pelo Skyscanner, porém ele me redirecionou para o site da companhia que era internacional e eu não tinha pensado nisso ainda, logo, meu cartão ainda não estava habilitado. Não consegui comprar por lá e fui para o Decolar, onde já tinha cadastro e não perderia muito tempo. Eu já perdi passagem aérea com preço bom por minutos, então não podia vacilar. A diferença entre o valor da companhia e o que eu paguei foi de R$69,00 e eu achei que não seria um prejuízo tão grande. E ah, eu comprei com pouco mais de 6 meses de antecedência, próximo ao meu aniversário! weeee

DICAS IMPORTANTES:


  • Se você está planejando uma viagem, faça um planejamento de quanto pretende gastar com cada coisa. Eu defini quanto eu queria gastar no total e também com cada ítem. E pesquise MUITO.
  • Quando encontrar uma passagem num valor dentro do seu orçamento, compre! Podem dizer que vale a pena esperar, que você consegue achar valor melhor e tudo o mais, porém isso também pode não acontecer e você acabar pagando bem mais caro no final. Sem contar que no outro dia talvez não esteja mais aquele valor. E depois que comprar, para sua sanidade, não pesquise mais passagens aéreas. Eu olhei porque sou teimosa, uma vez ou outra encontrei vôos com preços melhores, mas posso dizer que fiz um ótimo negócio. Com a queda do dólar e aumento da demanda, as passagens subiram de valor.
  • Uma coisa que falaram depois de eu já ter comprado as minhas passagens foi para fazer as pesquisas usando a janela anônima do navegador, pois os sites armazenam nosso histórico de buscas e podem manter preços altos, por saberem do nosso interesse. Eu não testei, não sei se é verdade, mas não custa tentar, não é?
  • ATENTE SEMPRE para a duração dos vôos em caso de vôos com paradas, o valor as vezes enche nossos olhos, ai você vai ver e a duração total do vôo é de 35 horas. A não ser que você tenha planos de passear na cidade onde fará a parada, opte por vôos mais curtos. E caso vá passear, pesquise quais as regras para a saída e retorno ao aeroporto nessa cidade.
  • Ainda sobre vôos com paradas: Da mesma forma que uma parada longa pode ser um problema, uma parada muito curta também é. Imagine se você tiver que cruzar o aeroporto e ele for grande, precisar passar por algum tipo de procedimento para embarque, etc há grandes chances de você perder sua conexão.

Por hoje é o que julguei importante trazer aqui para vocês, caso haja alguma dúvida ou sugestão podem deixar nos comentários! Se acharem importante mais um post sobre esse assunto podem pedir também. Não sou experiente, mas vou tentar ajudar! 

Até mais!

Siga também por aqui: Facebook / Bloglovin / Pinterest / Instagram / We ♥ it

quinta-feira, 2 de junho de 2016

101 em 1001: Fiquei 2 meses sem tomar refrigerante!

Esta postagem faz parte do projeto 101 coisas em 1001 dias e como prometido estou escrevendo uma publicação para cada meta concluída. Essa é a meta número 1: Passar 2 meses sem tomar refrigerante nenhum (nem H20H!) mesmo que seja a única opção disponivel.
Eu havia decidido ficar 2 meses sem tomar refrigerantes porque embora já venha reduzindo o consumo há meses, se meus pais comprassem refrigerante eu acabava tomando muito. Quando eu coloquei isso como uma meta na lista foi pensando em saúde sim!  Por ser uma adepta da junkie food precisava começar a mudar alguns hábitos em busca de uma alimentação melhor. Duas coisas importantes: 1) Não tenho o objetivo de eliminar junkie food da minha vida, quero apenas reduzir o consumo, mesmo porque uma das coisas mais legais na vida, pra mim, é comer sem culpa! 2) Tirando o fato da minha paixão por comida tranqueira eu tenho uma alimentação boa, como praticamente de tudo e muitas coisas saudáveis também, meus exames estão em ordem, mas sou sedentária, então tenho um alerta ligado para isso.



AHMEUDEUSQUEFOFURA. Do We ♥ It


A idéia era permanecer durante 2 meses sem consumir nenhum refrigerante e depois voltar a tomar somente em situações onde eu esteja em uma festa, ou algo do tipo e não tenha outra opção de bebida ou então caso eu sinta vontade (somos humanos, né?). Não posso esquecer que irei para Orlando e com certeza vou querer experimentar os refrigerantes que eles vendem por lá. Outra razão para eu ter estipulado o tempo é que o projeto pede que as metas tenham prazos e sejam mensuráveis, não dava para querer ficar 1001 dias sem tomar refrigerante, eu ia falhar e eu já falei sobre criar regras impossíveis de cumprir, não é?

Eu comecei a contar os dias sem refrigerante a partir do dia 1 de Abril, mas havia pelo menos uma semana que eu já estava fazendo esse exercício, porém considerei os dois meses a partir de Abril. Aproveitei o Habit Tracker do meu Bullet Journal para controlar melhor essa contagem.

Se eu senti falta nesses 2 meses? Somente agora no final de maio quando fui a dois churrascos e não podia/queria tomar cerveja que era a única opção além do refrigerante. Eu já tenho melhorado minha ingestão de água, então tomei água sem muito drama, mas no primeiro churrasco tive que ficar atrás de alguém que conseguisse água para mim, no segundo a minha mãe lembrou de levar uma garrafa d'água o que me salvou. Fora esses dois eventos, eu não senti falta. Como eu estou evitando ingerir líquidos durante as refeições (pelo menos almoço e jantar), acabou diminuindo minha vontade do refrigerante também. Quando eu quero beber algo, tomo um suco ou um copo d'água.

Precisamos de disciplina e comprometimento para cumprir nossas metas, mesmo as mais simples, se eu tivesse tomado aquele copo de guaraná que me chamou no domingo passado, eu não estaria aqui agora contando como consegui completar esse desafio. Todas as vezes em que me ofereceram o refrigerante, pensei no que estava fazendo, no quanto perderia se cedesse aquela vez e com tranquilidade eu recusei e expliquei que estava passando por um processo de mudança de hábito no qual me propus a ficar 2 meses sem tomar a bebida, tranquilamente, sem drama, sem condenar ninguém, afinal, era uma escolha minha e não tenho que mudar o hábito de ninguém. Risquei mais um ítem da lista (o quarto até agora), melhorei um hábito e coloco mais uma conquista na mala.

Vocês estão mudando algum hábito? Estão cumprindo alguma meta com prazo? Quer saber das metas que já concluí ou que estou realizando? Clica aqui. Se interessou pelo projeto e quer fazer sua lista? Me avisa para eu poder linkar na página do projeto, já que uma das metas é incentivar outras pessoas a entrarem nele também!

Siga também por aqui: Facebook / Bloglovin / Pinterest / Instagram / We ♥ it

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...