terça-feira, 31 de janeiro de 2017

[Para Assistir] 3% - A primeira série brasileira original Netflix

No final do ano passado eu assisti 3%, principalmente por ser a primeira série brasileira original Netflix! Outra razão que me fez assistir foi a divergência nas opiniões dos coleguinhas no Facebook. A série é uma distopia cheia de ação, um pouco de suspense e nos faz discutir ou pelo menos pensar sobre diversas questões sociais/políticas.


Imagem: Divulgação Netflix

A série se passa em um futuro pós apocalíptico onde em um lugar no Brasil, as pessoas vivem em extrema pobreza no chamado Continente. Em algum momento 100 anos antes dos acontecimentos narrados na primeira temporada, um casal fundou um lugar chamado Mar Alto, onde a proposta era que as pessoas pudessem viver sem pobreza, injustiças e que tivessem acesso a recursos avançados de tecnologia, medicina, etc. Um lugar onde todos seriam felizes!

Porém todos esses benefícios não eram para todos. Deste modo, como decidir quem teria direito a desfrutar todas as maravilhas do Mar Alto? Para resolver essa questão foi criado "O Processo", que consiste em uma série de testes aos quais todos os jovens ao completar 20 anos eram sujeitos e dos quais somente 3% seriam selecionados para viver em Mar Alto, onde a partir do momento em que deixassem o continente não poderiam mais ter contato com nenhuma das pessoas que ficassem, incluindo a família e amigos.

Imagem: Divulgação Netflix

Só que nem todo mundo acredita ser justa a forma como as pessoas são divididas em quem merece e quem não merece uma vida melhor, e os que não concordam com isso, formam a organização conhecida como A Causa, que traz o discurso da luta contra injustiças e por igualdade de direitos para todos.

Na primeira temporada somos apresentados a'O Processo e a alguns personagens, onde em cada um dos 8 episódios com cerca de 40 minutos cada, podemos conhecer um pouco da história desses personagens e também temos uma visão d'A Causa.

Os personagens principais nessa temporada são: Ezequiel (João Miguel), Michele (Bianca Comparato), Fernando (Michel Gomes), Rafael (Rodolfo Valente), Joana (Vaneza Oliveira) e Marco (Rafael Lozano), Aline (Viviane Porto) e Júlia (Mel Fronckowiak). Outros personagens também aparecem durante a história, porém sem tanto destaque.

Não dá para falar muito sobre os personagens sem acabar soltando algum spoiler, mas posso adiantar que eles surpreendem do começo ao fim. Todos eles carregam algum segredo ou fardo. Suas motivações são diversas e isso torna tudo mais interessante e embora alguns pontos possam parecer óbvios, algumas reviravoltas acontecem durante a temporada. Vou parar de falar antes que eu conte o que não devo.


Imagem: Divulgação Netflix

A série recebeu algumas críticas negativas em relação à atuação do elenco, porém eu não tenho do que reclamar considerando as condições que os personagens vivem, gostei bastante da forma como os atores transmitiram as emoções necessárias. Considerando a proposta da série, a única coisa que me incomodou um pouco foram as roupas dos habitantes do Continente, mas é detalhe pequeno perto de todas as sensações que a série carrega e nos entrega.

Curiosidades

Uma das coisas que achei divertido foi a criançao de um site onde você pode fazer a entrevista (que é a primeira etapa) para O Processo. Eu fiz 2 vezes haha, na primeira tentativa eu não passei. Já na segunda consegui entrar. Quer tentar também?

A série foi desenvolvida a partir de um piloto produzido em 2009 por Pedro Aguilera, na época estudante de cinema. O piloto foi publicado no YouTube, e dá para perceber algumas semelhanças e diferenças entre ele e a versão produzida pela Netflix que estreou em novembro, inclusive alguns atores da série já apareciam no piloto de 2009.

A série já teve a sua segunda temporada confirmada! YAAAY!

Se você ainda não viu 3%, este aqui é o trailer oficial da série.




Tudo o que posso dizer é que gostei muito da série, tanto porque tenho me interessado nesse tipo de cenário pós apocalípto em que ela se desenvolve, onde o comportamento humano se mostra transformado pelo meio em que ele está exposto, quanto por se tratar de um trabalho nacional em um gênero pouco explorado pelos produtores brasileiros. É uma série para sentar com os amigos e discutir, sabe? Coloca várias questões em pauta e é impossível não se imaginar lá dentro! Enquanto eu assisti (acho que terminei em uns 3 dias), me peguei questionando diversos assuntos e tentei me imaginar na mesma situação que aqueles jovens. Será que é tão simples assim abandonar tudo para partir em busca da promessa de uma vida melhor?

Estou muito ansiosa para assistir a próxima temporada e espero me surpreender ainda mais com a produção.

Vocês já assistiram? O que acharam da série?

Siga também por aqui: Facebook / Bloglovin / Pinterest / Instagram / We ♥ it

2 comentários:

  1. Gosto muito do gênero distopia mas não estou preparada para começar essa série ainda HUSIHAIUHSUIHAUSIH
    Adorei a crítica, o que me fez ficar com raiva porque agora terei que passar essa série na frente de outras.
    Ai que linda você, Aline <3
    E essa é a minha intenção! Sempre falar mais sobre o Movimento Escoteiro e fazer com que mais pessoas reconheçam como algo bom!
    Toda cidade tem um grupo escoteiro, tenta visitar na sua!
    Sorteio Coleção percy Jackson e os Olimpianos | A Bela, não a Fera Youtube | Converse comigo no Twitter!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isa, eu to adorando distopias então foi um presente essa série!
      Quando você assistir me conta o que achou! Muita gente não gostou, mas eu achei muito bem feita e interessante!

      Eu já estou pesquisando para descobrir onde fica o grupo daqui! :D

      Um beijo!

      Excluir

Você pode comentar mesmo sem possuir conta no Google, alterando para a melhor opção no menu "Comentar como:". Caso não possua uma conta à qual vincular, selecione a opção Nome/URL e deixe a URL em branco, comentando apenas com seu nome.

Use o bom senso para comentar, pois não serão aprovados comentários contendo mensagens agressivas, de baixo calão ou preconceituosas. Vamos manter uma blogosfera agradável.

Deixe o endereço do seu blog para que eu possa conhecer também!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...