quinta-feira, 24 de novembro de 2016

101 em 1001: A menina da pele colorida

Esta postagem faz parte do projeto 101 coisas em 1001 dias. Para acompanhar as outras postagens é só clicar na categoria do projeto. Uma das minhas metas é fazer uma postagem para cada meta concluída e a de hoje é:
19. Fazer outra tatuagem.

Postagem atrasada, a gente vê por aqui, não é? Eu fiz a tatuagem dia 22 de junho, mas não fiz a postagem, porque também queria falar de todas as minhas tatuagens (que agora são 4!). Eu já tinha comentado algo a respeito quando fiz aquela wishlist. Fiquei buscando inspiração para tirar foto das tatuagens e postar aqui e ela nunca veio. De qualquer forma, vamos falar sobre o assunto agora.

A primeira que fiz, foi em agosto de 2010. Meu irmão estava tatuando há algum tempo e eu sempre tive curiosidade para fazer uma tatuagem, "pois bem, vamos fazer algo pequeno para saber como é". Assim decidi fazer um coraçãozinho em cada pé, abaixo do tornozelo do lado "de fora" do pé. Essa é a única tatuagem que tem algum significado que eu atribui pra ela, na época eu estava muito filósofa a respeito dos sentimentos haha e fiz essa tatuagem porque "dois corações devem caminhar juntos". Embora eu não tenha cuidado muito bem dela e os traços tenham estourado um pouco (preciso pedir pro meu irmão retocar ela), eu gosto dela. Quase sempre esqueço que tenho essa tattoo por ela não chamar a atenção como as outras, mas foi a primeira né?

Ainda em 2010 eu comecei a pensar em outra tatuagem, no início seria uma borboleta meio realista (e clichê, já que naquela época todo mundo queria tatuar borboleta rs), porém buscando referências junto com meu irmão, nós esbarramos em várias fotos de tatuagens de flor de cerejeira então mudei de idéia e decidi tatuar flores de cerejeira. Meu irmão fez um desenho que eu gostei e marcamos o dia, eu não sabia ainda quais cores ele usaria e a surpresa foi muito boa, já que ele fez uma tatuagem bem diferente das que estávamos acostumados. Essa tattoo é muito bonita e por ele estar ainda no começo da carreira, gostamos bastante dela, 6 anos depois (essa foi feita em novembro de 2010), não enjoei, não me arrependi e não parei de receber elogios pela tattoo.  AH! Ela foi feita nas costas, atrás do ombro direito, toda em uma única sessão! Vou incorporar as fotos do instagram meu e do meu irmão aqui, porque não tirei fotos novas para postar  SHAME ON ME!


Depois das flores eu dei uma segurada nessa coisa de tatuar, mas em abril de 2014 eu fiz outra tatuagem. Essa bem maior, deu mais trabalho, demorou mais e causou uma briga em casa (ops). Eu queria fazer uma tatuagem na coxa, ai comentei com meu irmão que queria algo colorido, com flores e tudo mais, mas não tinha muita idéia do que fazer, deixei tudo na mão dele (bem folgada!) até que ele me deu a idéia de tatuar um gatinho. No início achei estranho, porque 1) Não tenho gatos; 2) Nunca tinha visto tatuagem de gatos. Mas confio nele e a idéia era interessante, tatuar o gato com umas flores, peônias, no caso. Topei imaginando uma coisa bem menor do que a que saiu no final, mas o resultado me agradou bastante. Demoramos 3 sessões para fazer a tatuagem que pega toda a minha coxa da perna esquerda. E agora duas curiosidades: 1) No começo desse ano, meu irmão adotou uma gatinha igual a da tatuagem; 2) Os personagens da Disney fizeram bastante graça com essa tattoo, inclusive, o Mickey. A Ariel deu um nome para ela, Bubbles.


Uma foto publicada por Aline Codonho (@alinecodonho) em


Quer ver uma foto dela inteira? Clica aqui!

A última tatuagem foi feita em junho desse ano, e é a tatuagem do projeto, já que a meta era fazer mais uma tatuagem. Já expliquei como eu escolhi as libélulas, mas não custa contar de novo, já que você pode ter chegado agora por aqui ;). Eu estava tentando decidir o que tatuar nos ombros quando li A Menina Submersa (ótimo livro, por sinal), amei a capa do livro que tem uma libélula, coincidentemente estava na praia onde pude ver muitas delas, a partir daí foi criar uma galeria de inspirações e conseguir marcar um dia com meu irmão. O desenho foi criado na hora e passei quase o dia todo com ele (♥). Amei demais o resultado, como sempre e estou muito super feliz! Infelizmente, o sol de Orlando deu uma tostada na tatuagem, por mais que eu tenha passado protetor, mas vida que segue né? hahaha. Ainda assim amo minhas voadorinhas.


Ombro esquerdo :)


Ombro direito :)

Esse post é dívida antiga e como eu estou sumida, achei que seria legal voltar falando de algo que gosto tanto e que faz parte de mim! Além, é claro de divulgar o trabalho do meu irmão (olha o jabá hahaha). Caso vocês ainda não tenham visto, vou deixar uns links aqui: Site, Instagram, Instagram do Estúdio dele.

Muita gente não gosta de tatuagens e isso é completamente compreensível, mas para mim elas são uma forma de expressão, mesmo que eu não atribua nenhum significado para minhas tatuagens, elas compõem quem eu sou, me sinto customizada com minha pele colorida. Se eu quero parar? Não, mas tenho que pisar no freio porque toda semana tenho uma idéia nova e não sou tão grande assim para caber tanto desenho!

E vocês? Gostam de tatuagens, têm alguma ou gostariam de fazer? Vamos falar sobre isso!

Siga também por aqui: Facebook / Bloglovin / Pinterest / Instagram / We ♥ it

4 comentários:

  1. Respostas
    1. Oi Luiza,
      O que você tem tatuado na perna?? Nossa, a gente sempre quer fazer mais, não tem jeito!

      Um beijo!

      Excluir
  2. Oi, Aline!
    Todas as suas tatuagens são lindas, mas as minhas favoritas são as libélulas. Adorei as cores, além obviamente do desenho *o*
    Eu nunca tive vontade de fazer uma tatuagem, mas acho muito legal quem tem coragem de fazer! Beijinhos, Beatriz.

    O Diário de uma Escritora Iniciante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Beatriz,
      Obrigada! Então acredito que como estamos em um momento em que tatuagens nesse estilo "aquarela" estejam mais em alta minhas libélulas chamam um pouco mais a atenção mesmo, além de serem lindas (eu amo!).

      Eu demorei muito pra ter coragem, então entendo!

      Um beijo!!

      Excluir

Você pode comentar mesmo sem possuir conta no Google, alterando para a melhor opção no menu "Comentar como:". Caso não possua uma conta à qual vincular, selecione a opção Nome/URL e deixe a URL em branco, comentando apenas com seu nome.

Use o bom senso para comentar, pois não serão aprovados comentários contendo mensagens agressivas, de baixo calão ou preconceituosas. Vamos manter uma blogosfera agradável.

Deixe o endereço do seu blog para que eu possa conhecer também!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...