segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

101 em 1001: Sobre dirigir sozinha

Esta postagem faz parte do projeto 101 coisas em 1001 dias. Para acompanhar as outras postagens é só clicar na categoria do projeto. Uma das minhas metas é fazer uma postagem para cada meta concluída. Hoje vamos falar sobre essa meta aqui: 10. Dirigir Sozinha


Vou contar uma história para vocês conseguirem entender o quanto escrever essa postagem é importante pra mim. Porque pra muita gente dirigir é uma parada muito fácil, só que pra mim não era, na verdade ainda não é, mas tudo bem... Enfim, preciso contar as coisas do começo aqui para mostrar todo o caminho percorrido. Então sim, desculpem o termo que vou usar agora, mas to feliz pra caralho!



Eu sou habilitada desde 2011 (o que significa que já renovei minha CNH), porém quando tirei a carteira de habilitação eu tentei dirigir o carro do meu pai e a coisa não rolou muito bem e acabou comigo falando o seguinte: "Eu NUNCA MAIS vou dirigir seu carro, pai!" Promessa essa que eu cumpri. Só que eu também não comprei um carro durante muito tempo, e como não tinha problema em sair de ônibus porque o carro era um conforto e não uma necessidade o tempo passou e eu não dirigi nem pra colocar o carro "mais pra frente" na garagem.

Em 2014 meu pai resolveu trocar de carro e eu tinha uma grana guardada e ele me ofereceu o carro dele por um preço que considerei bom então comprei! Ainda assim eu não sai dirigindo o carro porque eu não sabia mais como dirigir, sério, eu tinha medo e não tinha dirigido né? No começo foi falta de tempo, eu estava trabalhando 12 horas por dia e chegava em casa querendo banho, janta e cama. Depois um amigo me deixou dirigir o carro dele e mesmo com medo eu fui e não foi tão ruim, mas pegar meu carro que era bom, nada.

Comecei a sair com meu carro e meu pai em 2015 e no começo foi difícil porque meu pai não tinha muita paciência e eu também não sou a pessoa mais fácil de lidar do mundo então demorou um pouco pra gente se acertar, ainda assim eu não fazia tanta questão porque eu fazia tudo de ônibus na boa, até o dia que tentaram me assaltar na porta de casa e eu parei de sair depois que escurecia (só ia trabalhar) por medo. Então dirigir virou uma necessidade pra eu poder sair a noite. Mas eu ainda não tinha muita confiança e por mais que eu pegasse o carro de vez em quando, minha insegurança não deixava eu progredir. Minha preguiça também não.

O ano de 2016 começou com uma promessa, eu prometi que não ia comer pão (no caso os lanches com pão, torrada, essas coisas) enquanto não começasse a dirigir sozinha ou então que ficaria 6 meses sem pão porque eu tinha a viagem marcada e não queria viajar sem poder comer lanche, e a viagem me fez querer mais ainda dirigir porque queria alugar um carro (acabei comendo pão antes de dirigir, só pra adiantar o assunto). Só que eu tinha muita dificuldade para dirigir e parece que o fato de poder sair a hora que eu quisesse com meu pai fazia com que eu ficasse com preguiça, o que só foi resolvido quando eu resolvi fazer aula para habilitadas.

Comecei minhas aulas em julho com uma instrutora linda que eu queria levar pra morar na minha casa de tão amor que ela é. No começo eu ainda tinha muito medo, mas depois comecei a fazer as aulas no meu carro até que chegou o dia em que ela falou que eu faria aula dirigindo sozinha seguindo o carro dela. Eu fiquei tão pilhada que até troquei a data da aula achando que era um dia antes haha. Fiz a aula e foi muito mais tranquilo do que imaginei que seria. Era minha primeira vez sozinha no carro e deu tudo certo! Considerando que sou ansiosa e desesperada eu imaginava um milhão de coisas que poderiam acontecer, mas deu tudo certo! No dia seguinte (09/12/16) eu fui sozinha até o shopping buscar meus pais. Sai de casa com medo, mas fui, consegui chegar lá rapidinho e foi muito especial. Um passinho pequeno, mas que pra mim tem um significado imenso.

Durante muito tempo eu ouvi das pessoas que eu era boba, que eu devia dirigir e muitas outras coisas que para quem fala é muito simples, mas o bloqueio que eu tinha com relação a isso era gigantesco, eu tinha muito medo, eu me sentia insegura e as pessoas não entendem como é viver com uma insegurança que por vezes te paralisa, eu achava que era horrível no volante e que todo tipo de tragédia poderia acontecer (olá, ansiedade). Junto com tudo isso eu percebi que a pressão das outras pessoas era meu maior limitante, porque me deixava ainda mais para baixo, eu me sentia muito mal quando ouvia todos falarem o quão fácil era e pra mim não era nem um pouco. Por isso foi importante eu parar de me preocupar com o que os outros estavam falando e esperar MEU TEMPO para que as coisas acontecessem. Não se tratava de me acomodar, mas de me respeitar, de entender que só eu poderia saber a hora de fazer isso assim como qualquer outra coisa. Algumas coisas não podem esperar o meu tempo, mas outras podem e para essas eu decidi me permitir não enlouquecer antes da hora, ou melhor, em hora nenhuma!

Agora é ir treinando e me desafiando a ir cada vez mais longe. Toda essa saga do volante me fez entender que só eu posso saber quando é hora de fazer certas coisas, principalmente quando essas coisas só afetam a minha vida. Não posso deixar que a pressão das outras pessoas me atrapalhe, me assuste ou me deixe mal. Mesmo porque sempre vai ter alguém para dizer que eu deveria fazer as coisas de outra forma, não dá pra mudar o rumo toda vez que isso acontecer, não é? Quero poder contar aqui das minhas novas aventuras com o carro e espero que elas sejam muitas! Estou feliz agora e espero continuar assim, conquistando um pouco de cada vez, ao infinito e além.




Siga também por aqui: Facebook / Bloglovin / Pinterest / Instagram / We ♥ it

8 comentários:

  1. Não é fácil dirigir e se livrar do medo, então Parabéns pela vitoria, a partir de agora verá que só vai ficando mais fácil!.

    Eu peguei minha carta em 2009, porém só fui dirigir sozinho em 2012 quando comprei meu carro, até hoje não gosto de dirigir com meu pai no passageiro, lembro que uma vez parei o carro no meio da avenida e sai porque não aguentava mais ele falando besteira kkkk

    Porém com o tempo, você vai aumentando seu percusso, sua confiança e tudo fica mais fácil. Sempre tome cuidado extra e tudo vai dar certo no volante.

    Parabéns!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rafael,
      Pra ser bem sincera eu nem estou com pressa, estou aprendendo sabe? Pegando confiança, o que eu puder fazer ótimo, mas se eu ainda estiver insegura para fazer algo, eu vou esperar ter segurança, enquanto isso tem uber, trem, onibus... Tá tranquilo, né?

      Obrigada pelo comentário!
      Beijo!

      Excluir
  2. Aline, você só pode ter escrito esse post baseada na minha vida. Tá, pelo menos até a última parte rs. Eu nunca tive muita vontade de dirigir, até porque, como você disse, carro era mais um conforto que uma necessidade. Com o trânsito de SP, eu sempre preferi a tranquilidade de poder ler um livro no metrô.
    Só que acabei ficando com o carro da minha mãe quando ela se mudou e achei que era finalmente a hora de conquistar minha independência automotiva. Paguei as tais aulas de direção para habilitados e até que não foi tão mal.
    Para não dizer que nunca peguei o carro, cheguei a ir até o shopping e a academia algumas vezes.
    Até uma vez que eu parei no farol e um idiota bateu na minha traseira, com tudo. Foi um mês quase de trâmites com o seguro do infeliz e com o carro no conserto. Nunca mais. Peguei pânico, uma sensação de que vai dar errado, não importa o quanto eu faça tudo direitinho.
    Eu fiquei muito orgulhosa que você venceu toda essa ansiedade/pressão externa. Sério, me deu muita confiança de que, quem sabe, um dia eu possa vencer isso também.
    Tudo a seu tempo <3.
    Beijos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kari,
      Então, eu já passei uns perrengue de gente sem noção achando que o compromisso dele é mais importante que o resto do mundo e ai a pessoa se acha no direito de fazer um monte de "presepa" na rua... Mas seguimos fortes rs

      Eu lia muito no ônibus/trem, e algumas vezes eu consigo adiantar a leitura indo pra algum lugar haha Então o carro tira isso mesmo, mas hoje saber que em 20 minutos no máximo eu chego no shopping quando antes eu gastava esse tempo (as vezes mais) esperando o ônibus só me faz querer dirigir mesmo haha.

      Seguro é um problema mesmo e conheço várias histórias, a gente paga pra não precisar, porque quando precisa é um caos.

      To na torcida para você vencer esse desafio também! No seu tempo, claro <3.

      Beijão!

      Excluir
  3. Olá Aline, tudo bem? Temos que ir desbloqueando sentimentos e sensações diariamente, estou muito orgulhoso de meio que fazer parte de tudo isso, já que sigo o blog e meio que sinto como se fizesse parte um pouco da sua vida (besteira, né?). Já tive crises de ansiedade horríveis, já que sempre fui muito inseguro e tímido, então uma simples ação acabava se tornando um grande passo (assim como essa sua grande conquista). Fico muito feliz por você (nem conseguiria tentar descrever). Espero que no próximo ano muitos outros sentimentos e sensações sejam desbloqueados e que você sempre invista no que seu coração está orientando. Não ligue para esses comentários (sempre vão existir) e são os primeiros a se arrepender (escrevo isso por situações minhas haha). e TAMBÉM GOSTARIA DE DIZER QUE estou amando cada detalhe desse projeto.

    Abraços!
    umlivroabertoig.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Christian, lógico que não é besteira, a gente passa a se sentir parte da vida das pessoas quando acompanha assim os blogs e etc. Eu gosto muito de você e é sempre bom te ter por aqui!

      O importante é a gente se conhecer e se respeitar, porque somos nós os donos das nossas vidas. Quando a gente começa a entender que certas coisas só vão acontecer depois e deixamos que esse tempo chegue naturalmente tudo acontece melhor!

      Obrigada pelo carinho!

      Beeijo!

      Excluir
  4. Oi, Aline!
    Acho legal ver você superando esse desafio. Eu mesma, nem tentei tirar a carteira de motorista, não tenho paciência, mas acho bonito quem se lança nessa empreitada.
    espero que vc consiga ir cada vez mais e mais longe!

    Beijos,

    Algumas Observações

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fê,
      Eu te entendo perfeitamente, porque eu sou super impaciente e tenho que me segurar as vezes para não xingar os coleguinhas haha. Sem contar a quantidade de coisinhas que precisamos lembrar sempre.

      Obrigada pelo carinho, Fê! Estou "caminhando" para aumentar meus destinos hahaha.

      Beijos,

      Excluir

Você pode comentar mesmo sem possuir conta no Google, alterando para a melhor opção no menu "Comentar como:". Caso não possua uma conta à qual vincular, selecione a opção Nome/URL e deixe a URL em branco, comentando apenas com seu nome.

Use o bom senso para comentar, pois não serão aprovados comentários contendo mensagens agressivas, de baixo calão ou preconceituosas. Vamos manter uma blogosfera agradável.

Deixe o endereço do seu blog para que eu possa conhecer também!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...